a dificil volta dos que ainda viajam

O choque da volta é inevitável. Muitos dizem que é maior que na ida a um outro mundo, um outro país, uma outra cultura. Isso porque, apesar de toda falta que tudo nos faz, da saudade dos amigos, do conforto do lar, da segurança da família e do conhecer dos caminhos, é dificil esquecer da liberdade que a estrada nos proporciona.

A falta de rotina, o dia a dia distinto e desafiante, as rotas, os encontros e despedidas … o desafio do novo, a vontade de ter cada vez mais e mais horizontes a ampliar, uma sensação viciante, que traz uma energia sem igual.

A volta, nos deixa silenciados, estupefados de prazer de conhecer novamente os velhos conhecidos, de ver novamente o tão repetido caminho pra casa, de entrar em seu quarto e ver tudo como deixou. Ou quase tudo. Se pra nós, viajantes, o mundo de volta pra casa parece ter parado no tempo, pra todo o resto do mundo ele continuou andando. E o deslocamento é quase inevitável. Ainda mais sendo uma ex-estudante universitária, uma sem-emprego fixo, acabo perguntando-me: voltar pra que? Por que?

Volto os olhor pro meu universo individual, vejo tantos planos e tantos sonhos a minha frente. E me pergunto denovo: o que? fazer o que?

Viajar, como já antes declarei, é antes de tudo viajar em si, refletir, pensar e repensar em seus passos, em seus destinos, em seus anseios. E isso na volta revolta. Re-volta a ser reflexão. Pensamento constante. O que eu quero fazer? Pra onde quero ir? que horizontes me esperam? Bem, respostas não tenho, mas continuo na busca.

share save 171 16 a dificil volta dos que ainda viajam
Esta entrada foi publicada em viajANDO. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

2 respostas a a dificil volta dos que ainda viajam

  1. Diego Canhada disse:

    Roberta,

    Gostei demais das suas reflexões aqui postadas! Me identifiquei muito com o que escreveu, especialmente agora que estou saindo em viagem.

    De certo modo, senti algo parecido quando retornei da Bolívia e sei o que me espera no retorno dessa nova viagem que se inicia.

    Beijos do amigo,
    Diego Canhada

  2. projetocancion disse:

    Fuerza! És que duele salir de la semilla…
    Beijão linda!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>